Liberdade, igualdade, gratuidade: França e o passe livre

Ideal

Por Lincoln Spada

Terceira maior economia da Europa, a França é um exemplo para outros países no investimento em transporte gratuito. São mais de 23 cidades e regiões que aderiram à ausência de catracas nos coletivos. Muitas delas concentram menos de 25 mil habitantes.

Colomiers se destaca por já garantir a tarifa zero no transporte público desde 1971. A comuna no subúrbio de Tolouse foi a primeira área a implantar o sistema que, pelo baixo custo, não afeta as contas da administração local. Atualmente, oito linhas de ônibus circulam pelas ruas e avenidas de lá.

> De MS ao Rio, as variadas experiências de passe livre no Brasil
> Conhece Talinn, a capital do passe livre?

Castres (82 mil habitantes), Châteauroux (76 mil) Compiègne (74 mil), Boulogne-Billancourt (116 mil), Gap (40 mil), Muret (71mil) e Vitré (64 mil) também pegam carona nesta ideia. Com 64 mil pessoas, Aubagne seguiu o…

Ver o post original 440 mais palavras

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s