O depoimento de quem não consegue trabalhar – YouTube


Em 15 milhões de lares brasileiros, ninguém trabalha. Esses 15 milhões de lares correspondem a 60 milhões de pessoas. E na sua casa, na sua família, também tem alguém desempregado?

O IBGE revelou (31/VIII) que o Brasil tem 13,3 milhões de trabalhadores desempregados.

Um colosso!

A este número se somam os 5,8 milhões de subempregados e as pessoas que desistiram de procurar emprego.

Como afirmou Vágner Freitas, presidente da CUT, em 17/VII, a “força de trabalho subutilizada” chegou a 26,3 milhões de pessoas no segundo trimestre de 2017.

O Brasil tem mais de 15 milhões de lares onde ninguém trabalha, de acordo com reportagem do PiG cheiroso.

A TV Afiada, ontem (30/VIII), constatou o desespero do trabalhador: assista à reportagem “O depoimento de quem não consegue trabalhar”.

E tudo vai piorar no dia 13 de novembro, quando entrar em vigor Lei que aboliu a Lei Áurea, a assim chamada “Trabalhista” e contra isso os Caetanos amazônidas não p
https://youtu.be/x9pt4X53Sss

Anúncios

“Eu não tô nem aí”, diz juiz que recebeu R$ 503 mil de salário | Brasil 24/7


Juiz Mirko Vincenzo Giannotte, titular da 6ª Vara de Sinop (MT), que recebeu em julho R$ 503.928,79 de salário reagiu com indiferenças às críticas; magistrado declarou que o valor representa “justa reparação” pelos anos em que deu expediente em Comarcas superiores, recebendo subsídios como juiz de primeira instância; “Eu não tô nem aí. Eu estou dentro da lei e estava recebendo a menos. Eu cumpro a lei e quero que cumpram comigo”, declarou Mirko
https://www.brasil247.com/pt/247/brasil/311932/’Eu-n%C3%A3o-t%C3%B4-nem-a%C3%AD’-diz-juiz-que-recebeu-R$-503-mil-de-sal%C3%A1rio.htm

Ao contrário da PF, Ministério Público não checa validade do que é dito em delação | GGN


A Folha de S. Paulo publicou nesta sexta (21) uma reportagem sobre a diferença de tratamento dado à Polícia Federal e ao Ministério Público em relação a acordos de delação premiada. A diferença ais gritante é que a PF costuma “validar” as informações antes de entregá-las para homologação na Justiça, ao contrário do MP, que não checa nada do que foi dito pelos delatores antes deles receberem os benefícios.

“Sem o processo de autenticação dos dados, o que se tem são insinuações ou suspeitas. Sem esta etapa, existe o risco do pseudocolaborador tentar manipular o juízo e até o foro competente, bem como alterar a linha de investigação e imputar fatos falsos de forma dolosa a terceiros”, informou a polícia ao Supremo.

Outra distinção feita entre PF e MP é que a autoridade policial costuma exigir informações detalhadas e exclusivamente sobre o inquérito que está em andamento. Já os procuradores costumam exigir que o colaborador revele todos os esquemas criminosos que conhece, tornando
http://jornalggn.com.br/noticia/ao-contrario-da-pf-ministerio-publico-nao-checa-validade-do-que-e-dito-em-delacao

Veja quais remédios não devem ser usados em casos de suspeita de dengue


Não à toa, alguns comerciais de remédios são acompanhados por um alerta: ‘este medicamento é contra-indicado em casos de suspeita de dengue’. Isso porque, mesmo sabendo que a automedicação é um dos fatores que podem agravar as doenças transmitidas pelo Aedes aegypti, muitas pessoas ainda resistem a procurar um médico ao sinal dos primeiros sintomas.

Os remédios que contêm dipirona, por exemplo, só devem ser utilizados após prescrição médica, pois podem diminuir a pressão ou causar manchas de pele. Segundo o médico e comentarista de saúde Luis Fernando Correia, determinadas substâncias podem ter o efeito contrário do esperado:

– Remédios como alguns anti-gripais e a conhecida aspirina podem afetar a coagulação e aumentar o risco de sangramento em casos com desdobramento hemorrágico. Os anti-inflamatórios também não devem ser utilizados pelo risco de efeitos colaterais, como hemorragia digestiva e reações alérgicas.

Até mesmo medicamentos à base de paracetamol, os mais usados pa
http://extra.globo.com/noticias/saude-e-ciencia/mosquito/veja-quais-remedios-nao-devem-ser-usados-em-casos-de-suspeita-de-dengue-21209036.html

Lula: não me conformo com o cinismo de quem aprovou essa terceirização | Brasil 24/7


“Com a terceirização, eles estão levando o Brasil de volta ao passado. Não para melhorar a vida do trabalhador, mas para tirar direitos que eles conquistaram ao longo de tantos e tantos anos de luta”, diz o ex-presidente em vídeo publicado nas redes sociais nesta quarta-feira 29, em crítica ao projeto aprovado pelos deputados nessa semana;

“Ou será que algum empresário, algum deputado que votou pela proposta imaginou que vai melhorar?”, pergunta ele;

“Tudo foi feito para tentar mostrar que a terceirização vai facilitar a criação de empregos, para dizer que o trabalhador vai poder ganhar mais. É mentira”, ressalta Lula, lembrando que a terceirização “vai precarizar as suas condições de trabalho”; ele sugere ainda que o povo vá às ruas: “você não pode aceitar retroceder 60 ou 70 anos atrás”; assista
http://www.brasil247.com/pt/247/brasil/287714/Lula-n%C3%A3o-me-conformo-com-o-cinismo-de-quem-aprovou-essa-terceiriza%C3%A7%C3%A3o.htm