Na Veja, Funaro “mói” Temer; JBS “mói” o Judiciário


Nos últimos dias de Rodrigo Janot, com a Procuradoria Geral da República vazando como um cano furado, duas promessas se cumprem.

A primeira, a delação de Lúcio Funaro, dizendo que Eduardo Cunha era quem tratava de propinas para Michel Temer e dá detalhes de como isso se fazia:

O doleiro diz que nunca conversou sobre dinheiro diretamente com Temer, “pois essa interface era feita por Eduardo Cunha”, mas declara que era informado por Cunha sobre as divisões da propina. Ele garante que Temer “sempre soube” de todos os esquemas tocados pelo ex-deputado. “Temer participava do esquema de arrecadações de valores ilícitos dentro do PMDB. Cunha narrava as tratativas e as divisões (de propina) com Temer”, acusa. O delator cita dois repasses a Temer. Um deles, de 1,5 milhão de reais, veio do grupo Bertin. O segundo, em 2014, saiu de um acerto com a JBS. Funaro conta ter intermediado um pagamento de 7 milhões de reais da JBS que tinha como destinatários Temer, Cunha e o ministro da Agricultur
http://bit.ly/2wP5Muc

Anúncios

Android Box: veja como funciona mini PC concorrente do Chromecast | Dicas e Tutoriais | TechTudo


O Android Box é um dispositivo que vem ganhando popularidade no Brasil por ser alternativa para quem não tem uma Smart TV em casa. Diferentemente do Chromecast, fabricado pelo Google, o Android TV Box (ou mini PC Android) é um aparelho produzido por várias marcas diferentes, a maioria desconhecida. Por outro lado, busca oferecer muito mais funcionalidades do que o aparelho do Google.

Saiba quais são as principais vantagens oferecidas por um Android Box, as
diferenças para o Chromecast e quanto um dispositivo do tipo custa no Brasil. No fim, saiba se a investimento vale a pena.

Ao contrário do Chromecast, um Android Box roda Android nativamente, e conta com praticamente todas as funções de um tablet. Isso significa que ele pode baixar a instalar virtualmente qualquer aplicativo da Play Store, incluindo redes sociais e, principalmente, jogos. Você pode instalar games e usar um celular como gamepad, por exemplo.
Também é possível baixar filmes e séries na memória interna e reprod
https://glo.bo/2gzqRVL

Veja quais remédios não devem ser usados em casos de suspeita de dengue


Não à toa, alguns comerciais de remédios são acompanhados por um alerta: ‘este medicamento é contra-indicado em casos de suspeita de dengue’. Isso porque, mesmo sabendo que a automedicação é um dos fatores que podem agravar as doenças transmitidas pelo Aedes aegypti, muitas pessoas ainda resistem a procurar um médico ao sinal dos primeiros sintomas.

Os remédios que contêm dipirona, por exemplo, só devem ser utilizados após prescrição médica, pois podem diminuir a pressão ou causar manchas de pele. Segundo o médico e comentarista de saúde Luis Fernando Correia, determinadas substâncias podem ter o efeito contrário do esperado:

– Remédios como alguns anti-gripais e a conhecida aspirina podem afetar a coagulação e aumentar o risco de sangramento em casos com desdobramento hemorrágico. Os anti-inflamatórios também não devem ser utilizados pelo risco de efeitos colaterais, como hemorragia digestiva e reações alérgicas.

Até mesmo medicamentos à base de paracetamol, os mais usados pa
http://extra.globo.com/noticias/saude-e-ciencia/mosquito/veja-quais-remedios-nao-devem-ser-usados-em-casos-de-suspeita-de-dengue-21209036.html

Veja decreta morte de Aécio: propina em NY | Brasil 24/7


A revista Veja deste fim de semana acaba de decretar a morte do senador Aécio Neves (PSDB-MG) e pôr fim de vez aos seus planos – se é que ainda eram possíveis – de se candidatar à presidência da República em 2018 (leia aqui).

Se não bastassem as propinas em Furnas, na Cidade Administrativa (MG) e até o caixa dois em Cingapura, surge uma nova bomba: o ex-­presidente da Odebrecht Infraestrutura, Benedicto Junior, delator da Lava Jato, afirmou que a empresa depositou propina para o senador numa conta em Nova York operada por sua irmã, Andrea Neves, segundo reportagem da revista.

O texto diz que situação de Aécio “é um pouco pior” do que a dos outros caciques tucanos que poderiam concorrer à presidência, José Serra e Geraldo Alckmin, e que “pode se complicar ainda mais”. “BJ era amigo de Aécio e frequentemente era visto jantando com o senador no Rio”, diz a Veja.

“De acordo com BJ, os valores foram pagos como ‘contrapartida’ — essa é a expressão usada na delação — ao atendimento d
http://www.brasil247.com/pt/247/minas247/288137/Veja-decreta-morte-de-A%C3%A9cio-propina-em-NY.htm