Ipsos 2: golpe e Lava Jato destruíram o PSDB | Brasil 24/7


Embora o PSDB ainda não tenha sido formalmente atingido pela Lava Jato, a descoberta de que seus principais nomes se beneficiaram dos esquemas da Odebrecht e de outras empreiteiras destruíram a imagem de seus três principais presidenciáveis; de acordo com a pesquisa Ipsos, divulgada nesta quinta-feira, Aécio Neves, o “Mineirinho”, José Serra, o “Careca”, e Geraldo Alckmin, o “Santo”, estão entre os três políticos mais impopulares do País, com desaprovações de 74%, 70% e 67%; articulador do golpe, Aécio foi denunciado por propinas em Furnas e na Cidade Administrativa, além de caixa dois e pedido de R$ 50 milhões em Cingapura; José Serra foi acusado de receber R$ 23 milhões na Suíça e Geraldo Alckmin de receber recursos não declarados por meio do cunhado; dos tucanos, o menos pior, é João Doria, com 45% de desaprovação
http://www.brasil247.com/pt/247/poder/287734/Ipsos-2-golpe-e-Lava-Jato-destru%C3%ADram-o-PSDB.htm

Anúncios

O Xadrez da Lava Jato com a morte de Teori | GGN


Figura curiosa, a do Ministro Teori Zavascki.

No cargo, personificou a figura do magistrado, com as virtudes públicas da discrição, da firmeza, em tempos em que Ministros passaram a se comportar como celebridades e figuras públicas se confundem com perfis de Facebook e, para se tornar presidenciável basta cometer frases como “não se mude do Brasil, mas mude o Brasil”.

Em um país em que a única forma de julgamento é midiático, Teori foi discreto ao extremo, no trabalho e na vida pessoal. Tanto que passou a ideia de um ser sisudo e, pelos depoimentos de amigos e parentes, aparece o cidadão bem-humorado, com a ironia fina e o afeto discreto dos tímidos, que cativou de Gilmar Mendes a Eugênio Aragão, de Dilma e Lula a Joaquim Barbosa.

Era capaz de transmitir gentileza nos menores gestos. E de não ceder um milímetro ao deslumbramento que acometeu muitos de seus colegas, dos jovens aos decanos imaturos.

Foi a peça central da Lava Jato, a segurança técnica, a maturidade, contrapon
http://jornalggn.com.br/noticia/o-xadrez-da-lava-jato-com-a-morte-de-teori

Lava & Seca LG Big Door 10,2kg Aço Escovado Touch LED


A LG entende que a tecnologia, além de proporcionar bem-estar e mais tempo livre para as pessoas, tem um papel importante na responsabilidade com o meio ambiente.

6 movimentos lavam melhor que 1

A exclusiva tecnologia 6 Motion da LG oferece 6 movimentos de lavagem contra 1 da convencionais. Todas as lavagens ficam muito melhores porque são personalizadas para cada tipo de roupa. Você apenas escolhe o programa e pronto. A lava e seca LG faz o resto para você.

Sua Lava & Seca agora possui um painel mais moderno com luz LED ainda mais fácil de usar, dispensando o uso de botões. 18 programas para proporcionar mais flexibilidade na sua escolha de lavagem, como Roupa de Bebê, Seda, Edredom e Dia a Dia, e muito mais.

Além dos programas convencionais, a sua Lava & Seca LG também possui Enxágue Antialérgico, Adiar Início, Favorito e muitos outros. Aproveite!

Otima lavadora e secadora, muito econômica no que se refere a agua e sabão, quanto a energia só vou saber quando chegar a c
http://compre.vc/v2/00e5f809

A Lava Jato e os cônsules dos EUA no Brasil, por Jeferson Miola | GGN


Nos últimos dias a imprensa hegemônica do Brasil passou a divulgar as investigações do Departamento de Justiça dos EUA sobre a corrupção na Petrobrás. O que era apenas uma suspeita dos advogados do ex-presidente Lula, se confirmou como realidade cristalina.

Agora é possível entender porque Moro, muito zelosamente, sempre censurou as perguntas feitas pela defesa de Lula a delatores e testemunhas de acusação sobre a assinatura de acordos de colaboração com autoridades policiais e judiciais norte-americanas.

Com a mesma arbitrariedade com que livrou Temer das perguntas incriminadoras do Eduardo Cunha, Moro anulou todos os questionamentos formulados pela defesa do ex-presidente a respeito desses acordos [clandestinos] envolvendo funcionários de empreiteiras e da Petrobrás com o Departamento de Justiça dos EUA, com a interveniência da força-tarefa da Lava Jato.

Moro, que se notabiliza não como juiz, mas como acusador obsessivo-compulsivo com a condenação do Lula, em determinada aud
http://jornalggn.com.br/noticia/a-lava-jato-e-os-consules-dos-eua-no-brasil-por-jeferson-miola

Cíntia Alves: Delação da Odebrecht à Lava Jato desmonta denúncia da Zelotes; foi Jucá, e não Lula, quem ganhou R$ 5 mi com venda de MP – Viomundo – O que você não vê na mídia


A delação bombástica de um ex-executivo da Odebrecht que toma conta do noticiário desde sábado (10) também lança dúvidas sobre a última denúncia que o Ministério Público Federal ofereceu à Justiça de Brasília contra o ex-presidente Lula, por tráfico de influência.

Sem apresentar provas, a força-tarefa da Zelotes diz que Lula tentou influenciar na aprovação da Medida Provisória 627/13 para favorecer montadoras que, em troca, pagariam propina a um lobista. Este, por sua vez, faria acertos com um dos filhos do ex-presidente.

Mas os documentos da Odebrecht mostram que quem participou diretamente da “venda” dessa MP ao empresariado foi Romero Jucá (PMDB), que teria falado em nome de Renan Calheiros (PMDB). Do lado da Câmara, a articulação foi feita com Eduardo Cunha (PMDB).

As informações que põem em xeque a tese da Zelotes contra Lula estão na página 48 da delação de Cláudio Melo Filho [veja em anexo], ex-diretor da Odebrecht em Brasília. Os dados, que foram colhidos pela Lava Jat
http://www.viomundo.com.br/denuncias/cintia-alves-delacao-da-odebrecht-a-lava-jato-desmonta-denuncia-da-zelotes-contra-lula-foi-juca-e-nao-o-ex-presidente-quem-ganhou-r-5-milhoes-com-venda-de-mp.html